Descreva seu curso

Durante a fase de planejamento, pode ser útil delinear seu curso na preparação para as filmagens. Este artigo fornece algumas dicas úteis para estruturar seu curso e indica alguns itens obrigatórios em todas as suas aulas.

Neste artigo:

 

Definir uma estrutura clara ajuda os estudantes a começarem o seu curso, além de te ajudar a se preparar para gravar o material. As Top Teachers Amelie Satzger e Hallease Narvaez explicam, em detalhes, o processo de planejar um curso nesta aula do Ensine na Skillshare: planeje, publique e promova um curso cativante, nosso curso de treinamento para professores.

Estrutura de curso recomendada

Os cursos da Skillshare têm, em média, 20 a 60 minutos de conteúdo de vídeo pré-gravado dividido em uma série de aulas curtas de 2 a 8 minutos (ou vídeos). Esse formato é para garantir que o curso seja digerível e organizado em uma sequência clara. Eis a estrutura geral que recomendamos:

  • Vídeo de introdução: um vídeo curto e inspirador que parece um trailer de filme. Ele resume o que os estudantes podem esperar aprender em seu curso e desperta uma conexão pessoal entre você e seus estudantes.
  • Vídeo do projeto: uma explicação rápida do projeto que seus estudantes terão de fazer.
  • Aulas do curso: a sequência de aulas que ensina conceitos fundamentais e/ou descreve os passos para a conclusão do projeto.
  • Vídeo de conclusão: um vídeo final para encerrar e resumir o curso. Este artigo aborda os elementos essenciais de cada um desses componentes do curso, para que você possa planejá-los enquanto desenvolve seu curso.

Planejamento e roteiro

Enquanto você ainda está na fase de planejamento, convém esboçar seus principais pontos de discussão, o formato de cada aula e quais mídias adicionais você vai precisar, para que esteja bem preparado para começar a filmar seu curso. O Template para criação de cursos é muito útil para isso!

Aqui estão algumas coisas que você precisa considerar na fase de planejamento:

Títulos das aulas

Todas as aulas do seu curso devem ter um título claro e conciso que explique bem o conceito ensinado na aula. Os títulos das aulas fornecem um resumo rápido do seu curso. Seus estudantes atuais usam a lista de videoaulas para navegar no seu curso, enquanto os estudantes em potencial rolam os títulos para ver se o seu curso tem a ver com eles. Então, os títulos realmente importam!

Assim como os títulos dos cursos, quando estiver a ponto de publicar, recomendamos que você revise os títulos das suas aulas e faça os últimos ajustes. Para mais informações sobre esse processo, consulte o artigo Merchandising e SEO para cursos.

Formato do vídeo

Anote como você pretende filmar e editar cada aula, para que comece a visualizar o cenário, as preparações do seu equipamento e como ele vai se encaixar no seu curso em geral. Alguns dos cursos mais cativantes contêm uma mistura de formatos de vídeo como:

  • Plano americano: uma tomada sua falando diretamente para a câmera.
  • Apresentação de slides: slides de texto simples com uma narração.
  • Screencast: para demonstrações de software ou apresentações de slide em um computador.
  • Demonstração física: para tutoriais ao vivo como desenho ou pintura.

Recursos visuais

Os professores usam diversas mídias adicionais para incrementar suas aulas, como recursos visuais/imagens da tela, exemplos, slides, imagem de cobertura, animações, gráficos e música. Por via de regra, em filmagens de planos americanos, recomendamos fazer algumas alterações como mudar o ângulo da câmera, gráfico ou slide a cada 30 a 45 segundos nas suas aulas, ou a cada 3 a 5 segundos no vídeo de introdução. Então, anote que tipo de mídia você vai precisar, para que possa prepará-la para a filmagem e edição depois.

Duração da aula

Recomendamos deixar todas as videoaulas concisas: entre 2 a 8 minutos está ótimo. Ao estimar a duração de cada vídeo com antecedência, você pode se planejar e visualizar o escopo geral do seu curso.

Pontos de discussão e conceitos principais

Cada aula pode incluir uma demonstração de técnicas, conceitos, exemplos, bem como sua perspectiva única! Anotar alguns pontos de discussão essenciais que deseja abordar ajudará a garantir que você não precise refilmar qualquer coisa que deixou de falar! Idealmente, tente se concentrar em um conceito essencial ou etapa do projeto por aula, para não sobrecarregar seus estudantes.

Alguns professores preferem escrever um roteiro inteiro para cada vídeo. Outros criam tópicos para cada aula e comentam sobre cada ponto de forma natural. A abordagem que você escolhe cabe a você. O mais importante é que sua apresentação diante da câmera seja natural, coloquial e não obviamente de um roteiro. Para mais dicas sobre como apresentar suas aulas diante da câmera, consulte o artigo Ensine com confiança.

Como planejar seu vídeo de introdução

Seu vídeo de introdução funciona basicamente como um trailer do seu curso. É a primeira coisa que os estudantes veem quando eles clicam no seu curso e a única parte de todo o seu conteúdo de vídeo que os não membros podem ver. Então, ele deve explicar direito sobre o que é o curso e gerar entusiasmo pelo que você vai ensinar!

Cada professor tem uma abordagem diferente para seus vídeos de introdução, mas recomendamos alguns elementos principais para garantir que seu vídeo de introdução realmente atraia a atenção dos seus estudantes.

  • Comece com um gancho. Apresente o tema do seu curso de um jeito que deixe seus estudantes empolgados. Escolha algo que soe autêntico para você e seu método de ensino. Veja alguns exemplos abaixo para ter algumas ideias.
  • Apresente-se e estabeleça sua autoridade como professor. Isso é muitíssimo importante para o sucesso do seu curso. Sua introdução é uma oportunidade de fazer uma conexão autêntica com seus estudantes e também expor por que eles devem aprender com você. Recomendamos comentar sobre sua experiência com o assunto que você está ensinando, e compartilhar algumas das suas realizações profissionais e exemplos do seu trabalho. Adicionar recursos visuais para sustentar seus exemplos é essencial!
  • Destaque a proposta de valor do seu curso. Explique qual habilidade principal você está ensinando nesse curso. Além disso, você precisa explicar por que essa habilidade é importante em um contexto mais amplo ou como os estudantes podem aplicá-la fora do curso. Uma maneira de estruturar isso no seu vídeo é dizer: “Aprender essa habilidade é crucial, porque ____,” e/ou “Ao final deste curso, você vai poder ____,” preencha os espaços em branco como lhe convier.
  • Explique seu interesse pelo curso. Isso é opcional, mas recomendado. Qual é a sua empolgação para ensinar este curso em particular? Por que você é apaixonado pelo seu trabalho? Seu curso deve ser montado de acordo com seu ponto de vista como professional na sua área.
  • Mencione para quem o curso foi criado. Fale quem é seu público-alvo para sua classe. Por exemplo, é para iniciantes e curiosos, ou para profissionais?
  • Descreva o conhecimento ou ferramentas que seus estudantes possam precisar. Que experiência ou conhecimento prévio específico seus estudantes precisam ter para acompanhar facilmente o curso? Quais ferramentas ou software específicos seus estudantes precisam para concluir o projeto?
  • Descreva a estrutura do seu curso e as habilidades principais que eles vão aprender. Convém fazer uma pequena apresentação das aulas do seu curso e/ou as principais etapas do projeto.
  • Resuma o projeto do curso. Explique por cima o que os estudantes vão fazer nesse curso — você vai se aprofundar mais sobre o assunto no seu vídeo de projeto.
  • Termine mostrando empolgação! Encerre sua introdução com uma fala curta como: “Vamos nessa!” ou “Nos vemos na primeira aula!” pode ditar o tom para o resto do seu curso.

Para se preparar para as filmagens, você também deve considerar o seguinte:

  • Programe-se para que seu vídeo de introdução não passe de dois minutos de duração.
  • Para ajudar a criar uma conexão com seus estudantes, recomendamos que seu vídeo de introdução inclua uma imagem sua falando de frente para a câmera, conhecido como “plano americano”.
  • Além de exemplos do seu próprio trabalho e do projeto, seu vídeo de introdução deve incluir uma variedade de recursos visuais para atrair a atenção dos estudantes e mantê-los engajados. O B-roll é perfeito para isso, mas alguns professores também adicionam gráficos animados ou sobreposições. Não tenha medo de soltar a criatividade com esse vídeo!
  • Por fim, colocar uma música de fundo animada com o volume baixo é uma forma bacana de dar um toque a mais no seu vídeo de introdução e definir o clima do curso.
Apesar de recomendarmos a inserção de música nos seus vídeos de introdução e de encerramento, é melhor não usá-la nas suas aulas, porque a música pode distrair os estudantes.

Dê uma olhada nos cursos a seguir para ver alguns vídeos de introdução excelentes e abrangentes:

  • No vídeo de introdução do curso da Khadija Karachiwala, Experimentando ao ar livre: paisagens em aquarela para iniciantes, ela apresenta um gancho (na forma de uma pergunta retórica) e a proposta de valor desse curso nas duas primeiras frases. Ele prossegue falando da sua formação e motivos específicos para dar esse curso — isto é importante para os estudantes. Como o foco deste curso é pintar aquarelas ao ar livre, além de trechos das aulas, Khadija inseriu bastante B-roll dela passeando pelas paisagens para incrementar ainda mais o intuito do curso.
  • No vídeo de introdução do seu curso, Noções básicas de cinematografia: introdução às técnicas de iluminação, Zak Mulligan começa com um gancho visual: um pouco de B-roll divertido dele brincando com diferentes preparações de iluminação. Apesar de o B-roll deste curso ser melancólico e cinematográfico (é um curso de iluminação de cinema!), o plano americano dele é filmado com uma webcam em um ambiente interno pequeno e bem iluminado. Alterar entre esses dois formatos na sua introdução dá ao Zac o melhor dos dois mundos: ele mostra seus exemplos espetaculares de iluminação, mas os equilibra com imagens mais aconchegantes e acessíveis.
  • A introdução do Top Teacher Simon Ip para Introdução a ilustrações sem linha no Procreate: desenhe com cores e formas tem tudo a ver com a proposta de valor! Ele começa com um gancho cativante sobre a beleza da arte sem linhas. E depois, descreve as principais habilidades que os estudantes vão aprender, acompanhadas de slides gráficos incríveis. Ele também usa um pouco de motion graphics simples e b-roll para animar ainda mais o vídeo.

Para ter uma noção abrangente do que é um ótimo vídeo de introdução, confira DIY Produção de vídeo: como fazer um vídeo de introdução atrativo do Lee Cohen, que trabalhou com outros professores da Skillshare produzindo seus cursos!

Como planejar seu vídeo de projeto

Seu vídeo de projeto é como você apresenta o projeto do seu curso para seus estudantes. Neste vídeo, recomendamos que você:

  • Explique a entrega final. Em outras palavras, qual será o formato final do projeto. Você também pode incluir o que você procura ver nos projetos deles ou até mesmo quais técnicas, ou princípios, eles devem aplicar em seus trabalhos.
  • Dê contexto. Por que você escolheu esse projeto para este curso? O que você gosta nele?
  • Resuma as etapas que seus estudantes precisam seguir para concluir o projeto. Explique as várias etapas e mencione quais materiais ou ferramentas que eles podem precisar durante o processo.
  • Relembre seus estudantes de publicar os projetos na Galeria de projetos. Convém explicar rapidamente aos estudantes como fazer upload do projeto no curso, além de lembrá-los de que você dará feedback sobre o trabalho deles.
  • Explique a seus estudantes qual deve ser o primeiro passo deles. Às vezes, o simples fato de começar é a barreira mais difícil para os estudantes ao participarem de projetos. Qual é a primeiríssima coisa que seus estudantes precisam fazer para iniciar o projeto? Talvez eles precisem verificar a descrição do projeto, baixar os recursos ou providenciar os materiais.

Como planejar as aulas do seu curso

Suas aulas são a essência do seu curso — pense nelas como o “prato principal” da refeição do curso. Como mencionado acima, um curso tem em média 20 a 60 minutos de conteúdo de vídeo pré-gravado dividido em uma série de aulas curtas de 2 a 8 minutos (ou vídeos).

Para manter seus estudantes focados, tente incluir não mais do que um conceito ou passo principal por aula, e faça questão de definir essa ideia fundamental com antecedência. Durante a fase de planejamento, recomendamos que você anote os pontos principais de cada aula no seu template para criação do curso.

Pense em outras formas de incrementar suas aulas — inclua essas anotações no seu template para criação do curso. Veja algumas ideias:

Interligue suas aulas

Crie um “mapa mental” do seu curso incluindo dicas consistentes no começo e no final das suas aulas. Você pode inserir um slide com um título curto no início de cada videoaula, editado no próprio vídeo ou como imagem de capa, e um slide rápido no final que resuma os aprendizados importantes. Essas inserções podem ajudar a orientar os estudantes, além de criar coerência no seu curso.

Diversifique seus recursos visuais

Conforme mencionado, diversificar seus recursos visuais ajuda a criar uma aula interessante! Considere formas de usar diferentes formatos de vídeo no seu curso, bem como B-roll, para incrementar seu método de ensino. Os slides ou gráficos podem ajudar a orientar sua apresentação, definir o ritmo do curso e destacar os principais aprendizados para seus estudantes. Como mencionado acima, em filmagens de planos americanos, recomendamos alterar as cenas com um novo ângulo de câmera, gráfico ou slide a cada 30 a 45 segundos nas suas aulas.

Deixe sua personalidade brilhar

Sinta-se à vontade para valer-se da sua própria experiência nas aulas. Compartilhe dicas e truques, ou quaisquer macetes que você descobriu. Não se preocupe com a maneira “certa” de fazer algo: compartilhe do seu jeito! Preveja onde um estudante pode encontrar dificuldades e mencione as estratégias que você usou para superar os obstáculos. Histórias, anedotas e até mesmo piadas também são úteis para frisar bem os conceitos, para que os estudantes possam se conectar com você.

Conforme mencionado aqui e em outros lugares, quando chega a hora de filmar suas aulas, é importante manter a espontaneidade diante da câmera e encontrar maneiras de explicar cuidadosamente suas decisões criativas aos estudantes. Para mais dicas sobre como se sentir à vontade diante da câmera e gravar aulas claras e informativas, consulte o artigo Ensine com confiança.

Como planejar seu vídeo de conclusão

No seu vídeo de conclusão, recomendamos o seguinte:

  • Agradeça aos seus estudantes. Encontre uma maneira de agradecer aos seus estudantes por embarcarem nesta jornada com você e parabenize-os por concluírem o curso.
  • Recapitule o que eles aprenderam no curso. Relembre suas aulas e resuma os pontos principais.
  • Inclua um aprendizado essencial. Embora não seja essencial, pode ser útil reiterar a habilidade principal ou a proposta de valor do curso neste momento. Você pode encerrá-lo dizendo: “Uma coisa que espero que você aprenda neste curso é ____.”
  • Lembretes finais. Use esta oportunidade para pedir a seus estudantes que postem seus projetos na galeria de projetos. Você também pode solicitar que eles sigam você na Skillshare ou nas redes sociais, e/ou deixar uma avaliação.

Assim como no seu vídeo de introdução, sua conclusão deve ser curta (menos de dois minutos) e com você olhando para a câmera (conhecido como “plano americano”), e pode usar uma música e umas imagens parecidas com o que fez no vídeo de introdução para encerrar o curso.

Recursos